Notícias

02.06.2021

10 dicas para criar sua loja virtual e não perder negócios

Compartilhe: WhatsApp

Nos dias de hoje, é impensável que ainda haja negócios fora da internet. Só para ter ideia da importância de o empreendimento ter loja virtual, site, blogs ou perfis nas redes sociais, 91% dos internautas brasileiros realizaram alguma compra pela internet nos últimos 12 meses, um crescimento de 5% em comparação com 2019.

Os dados são de uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), em parceria com a Offer Wise Pesquisas. Para acessar todos os dados do levantamento, acesse Consumo online no Brasil.

E como estar na internet?

 

Para o coordenador de Marketing e Estratégia da plataforma Wiboo, Cássio Rosas, o melhor caminho para o negócio entrar na internet é investindo em plataformas digitais que permitam manter as vendas e o relacionamento com os clientes. “É preciso encontrar soluções que oferecem eficiência, segurança e rapidez em todos os processos do negócio. Aposte em uma plataforma de engajamento que crie um ambiente virtual no qual a pessoa possa interagir com a marca, comprar seus produtos e ampliar o alcance da loja”, ensina Cássio Rosas.

A equipe da Varejo SA selecionou 10 dicas para colocar o seu negócio no mundo virtual, ambiente comercial tão propício ao crescimento. Confira:

1) Identifique seu nicho: antes de se aventurar na internet, é importante identificar os nichos e onde seu negócio se encaixa, bem como conhecer seus concorrentes e sua atuação no ambiente digital. Faça pesquisa de mercado a fim de medir a parcela de consumidores online que poderá alcançar. Converse com seus clientes para saber o que eles acham desta transição, aproveitando a ocasião para apresentá-los os benefícios de comprar em seu e-commerce, e descobrir o que querem comprar. Isso ajudará o seu negócio a não errar na hora de montar as estratégias para o seu e-commerce.

2) Mecanismos de busca: o Google e os demais mecanismos de buscas são os melhores amigos de quem quer ser encontrado na internet. Por isso, aprenda as técnicas de SEO (Search Engine Optimization).

3) Ferramentas: para que seu e-commerce não fracasse, é crucial conhecer e aprender a utilizar ferramentas que o meio digital oferece, como as formas de pagamento online, relacionamento com o cliente e de análises de métricas.

4) Invista em site/e-commerce profissional: existem plataformas de sites gratuitas (ex.: Wix e WordPress), nas quais o empreendedor pode criar seu site, no entanto, o mais indicado é optar por um site profissional ou plataformas de e-commerce, prezando pela segurança dos dados da empesa e dos clientes e por funcionalidades que otimizarão seu e-commerce. Outro aspecto fundamental é construir sites e lojas responsivos, ou seja, que se adequam à celular, tablet, notebook etc. Hoje, o celular se tornou o principal meio de acesso à internet dos usuários. Muitos deles, inclusive, preferem resolver e comprar apenas por esse dispositivo mobile.

5) Cuidados que a loja virtual deve ter: a gestão do estoque e logística são questões-chave para o bom desempenho da sua loja online. Para facilitar o gerenciamento, devem estar integrados os sistemas de logística, estoque e financeiro. É fundamental que seu site tenha dispositivo simulador de fretes, de forma que o cliente calcule o valor da entrega. Além disso, é necessário ter uma estrutura de entrega de produtos, que pode ser feita por meio de transportadores particulares ou pelos Correios, e regras estabelecidas de devoluções e trocas.

6) Marketing Digital: para conquistar clientes e alcançar um bom potencial de vendas online, é crucial fazer com que as pessoas conheçam e confiem em sua marca. No caso da internet, o Marketing Digital é o seu aliado para conquistar mentes e corações. O ideal é procurar uma agência ou um profissional da área para montar seu plano de marketing digital.

7) Variedade de produtos: se sua loja vende roupas, por exemplo, nada melhor que variar tamanhos, cores e estilos. A diversidade de opções de peças aumenta as chances de satisfazer uma gama maior de clientes.

8) Diversifique as formas de pagamento: uma das principais causas para o cancelamento de compras, depois do frete, é a restrição de meios de pagamento no site. Para o consumidor, não encontrar a forma de pagamento que atenda a sua realidade financeira é tão frustrante quanto não encontrar o seu objeto de desejo. Por isso, diversifique as formas de pagamento: à vista, boleto, cartão de crédito, PIX, sites e apps de pagamento, como PicPay e PagSeguro etc. Quanto mais opções, maior é o leque de possibilidades para o cliente, mais satisfeito ele fica.

9) Canais de comunicação: facilite o acesso aos canais de comunicação. Além dos meios tradicionais, como e-mail, SAC e telefone, aposte no Whatsapp ou em chat online. Deixe sempre “à mão” o botão para o cliente mandar mensagens instantâneas, tirando dúvidas, fazendo sugestões ou reclamações. Isso garante comodidade e segurança para quem está visitando seu site e comprando suas mercadorias, uma vez que, se houver qualquer imprevisto em sua compra, o comprador poderá facilmente entrar em contato com sua loja online.

10) Redes sociais: as redes sociais são ferramentas excepcionais para atingir um grande público em um curto espaço de tempo. Crie perfis de sua empresa nas redes sociais que tem o público-alvo do seu negócio. Mais que investir em divulgação, o segredo está em oferecer informações valiosas para os seguidores. É claro que não pode faltar uma boa foto, uma excelente legenda, texto e meios para contato. Participar dos vídeos e ações da moda (ex.: as dancinhas do TIK TOK e compartilhar a rotina do empreendedor nos Stories) também podem gerar engajamento e fidelização.

 

Fonte: Varejo SA

 

Newsletter

Sistema CNDL
©2016 - CDL Blumenau - Todos os direitos Reservados - Desenvolvido por SEDIG.
Topo